A GAZETA INDEPENDENTE 7

A verdade com independência, minuto a minuto

Data: D1 0702 30

1º. Dia de Combates. Sete horas, dois minutos e trinta segundos depois de liberadas as ações ofensivas.

 

 

BOLÍVIA ATACA!

Guará-MirímAeronaves bolivianas, sem aviso prévio atacou o aeroporto da cidade e a torre de radar lá instalada. Os caças da FABol eram todos a jato, o que significa que só podem ser jatos AT-33 SF Silver Star, recentemente modernizados no Canadá. Estes jatos possuem uma aviônica relativamente modernizada, com sensores RWR. Entretanto, não levam radar e tem poucos pontos para armas. Não se sabe se nesta modernização eles podem levar mísseis ar-ar ou não. Fontes não oficiais contam que a Venezuela poderia ter enviado alguns mísseis ar-ar para os bolivianos. A Bolívia tem 24 destes caças. Além destes há diversos treinadores que podem ser armados, como os brasileiros Universal e Uirapuru, e também os velhos Mentores (não turbo) e alguns poucos e modernos Pilattus PC-7. Estes podem levar metralhadoras, bombas e foguetes. Outra aeronave muito usada na Bolívia e que em todos os anos sofrem acidentes, justamente pelo seu uso como “caça” é o Cesna 206. Há dezenas deles na Bolívia, uma boa parte confiscada, anteriormente, de traficantes. Alguns deles já foram vistos com metralhadoras leves instaladas em suas asas, notícia não confirmada.

 

 

NOTA DO GOVERNO DA BOLÍVIA

O Governo Boliviano emitiu nota informando que apenas segue o tratado de cooperação militar com a Venezuela, que tem investindo muito nas economia e nas forças de defesa da Bolívia, e que o ataque fora “defensivo”.

 

ESPECIALISTAS COMENTAM: NOVO TESTE PARA O BRASIL

Diversos especialistas consultados confirmam que é um novo teste para o Brasil. Lutar em duas frentes. Apesar de que alguns comandantes militares declararem que a FAB não tem como lutar em duas frentes, o fato que a Venezuela tem feito isso mostra que aqui também é possível. Apesar da Bolívia poder alinhar cerca de 60 aeronaves, apenas metade disto pode ser considerado uma séria ameaça. O Brasil tem cerca de 60 aeronaves que ainda não estão no front venezuelano  e que são muito mais capazes do que qualquer coisa que os bolivianos tenham.

 

CARGUEIROS VENEZUELANOS EM LA PAZ

Nosso correspondentes em La Paz informam que logo que os combates entre o Brasil e a Venezuela começaram, quatro cargueiros C-130 Hércules, da FAV pousaram em La Paz. Segundo funcionários do aeroporto, foram desembarcados algumas caixas grandes e compridas mas que ainda há quatro grandes volumes nas aeronaves. Especula-se que as caixas seriam de mísseis ar-ar e os quatro grandes volumes, radares móveis.

 

NOTA DO COMANDO BRASILEIRO À ONU, IMPRENSA E GOVERNOS DOS EUA, CHILE E DA ARGENTINA

É com um forte sentimento de repúdio e decepção que o Governo Brasileiro responde à injustificada e equivocada agressão do Governo da Bolívia, até pouco tempo atrás importante parceiro cultural e comercial do povo Brasileiro. Sem entender o porquê desta agressão, a um alvo que muito mais do que importância militar, apresentava importância social, por integrar a população civil na região, além de servir como apoio contra a ação de narco-traficantes na região.

 

Desta forma, fica bem claro aos governos democráticos da região, que além das ações expansionistas e megalomaníacas do governo anti-democrático da Venezuela, vemos agora uma ação do Governo Boliviano que procura claramente beneficiar o narcotráfico da região, aproveitando-se de um momento no qual o Brasil encontra-se fragilizado, lutando sozinho pela liberdade, justiça e democracia na América do Sul.

 

Porém, neste momento no qual as feras o narco-terrorismo se lançam contra a Liberdade e a Democracia, é mister que os povos que prezam por esta Democracia e pela Liberdade de seu povo devem se unir para evitar que a ameaça do totalitarismo, da intolerância e da anarquia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Marcelo Nichele